Don’t miss the next upload by Rádio Cova da Beira!

Join free & follow Rádio Cova da Beira to be the first to hear it.

Join & follow
Share
Debate da Freguesia do Dominguiso e Peso

Debate da Freguesia do Dominguiso e Peso

About the show

Debate com os candidatos à Freguesia do Dominguiso e Peso

Comments

Jose Minhoto

Sr. Presidente da Junta de Freguesia do Dominguizo,
Poderia fazer o que alguns expressam “Forte não é quem diz mal de ti. Fica sabendo de tudo, não respondas e deixa a pessoa morrer com o seu próprio veneno”.
Não sendo esses os meus princípios e não podendo, por motivos familiares, participar na ultima Assembleia de Freguesia do Dominguizo (AFD) , local apropriado para apresentar esta minha missiva, venho por este meio, dizer-lhe algumas palavras, em defesa da minha honra e do trabalho que realizei em prol do Dominguizo.
Penso que quem dá tudo de si para fazer o que pode e sabe, a mais não é obrigado e por isto, revejo-me em toda a obra realizada na nossa freguesia e nunca por razão alguma critiquei os meus antecessores, para justificar as minhas competências o a falta delas. Antes pelo contrário, mesmo na oposição colaborei com a JFD eleita.
Também para não verem em mim qualquer obstáculo à actual junta, afastei-me nestes 4 anos de qualquer participação politica, até porque o Sr. Presidente de Junta, só foi candidato pelo MAC, porque fui eu que o indiquei ao Sr. Dr. Pedro Farromba, na Associação que o Sr. à data dirigia, e tive ainda oportunidade de lhe dar alguns conselhos, o que aliás era também moralmente meu dever, pois o Sr. sempre fez parte das minhas equipas e sempre eleito para as AFD. Não obstante, o Sr. ao longo deste mandato, procurou justificar as suas realizações ou não realizações por culpa da anterior junta, querendo apagar o passado ou esquecendo que tudo o que pelos meus executivos foi ou não realizado, obteve a sua concordância, quer na aprovação dos planos de actividades ou das contas de gerência, sem a qual nada teria sido possível. Mais esquece, com muita hipocrisia, que na Junta de Freguesia tem consigo dois elementos que fizeram parte das minhas juntas e que grande parte dos elementos que o acompanham estiveram também consigo em mandatos anteriores, lembro as suas palavras à RCB “Esta recandidatura acaba por ser uma sequência lógica uma vez que realizámos um mandato com uma equipa totalmente nova com alguma inexperiência ….“.
Quando nos candidatamos a cargos autárquicos ou associativos é para servirmos e não para nos servirmos, o poder é nos conferido para o exercermos em prol das comunidades que nos elegem, não para proveito próprio ou para enaltecer o nosso ego pelas redes sociais.
Porque depois de quatro anos, e em campanha eleitoral, continua a referir aquilo que herdou da anterior junta, para justificar as suas incompetências (não vou aqui referir as obras físicas realizadas pelas minhas juntas, foram devidamente apresentadas na minha última AF, porque mais importantes que estas foram os auxílios prestados à generalidade das famílias do Dominguizo, que me proporcionaram três maiorias absolutas ) mas deixe-me lembrá-lo de que nos meus mandatos nenhuma criança deixou de ter um parque infantil para brincar e em vez de um tiveram três, e se não chegaram para cumprir o seu mandato, só deveria estar contente, pois é sinónimo de que os mesmos foram utilizados e por conseguinte é porque ainda temos crianças no Dominguizo o que infelizmente escasseia em outras freguesias, e ainda bem que seguiu o conselho que lhe dei de não hostilizar o Centro Social Jesus Maria José, pois é a Associação a quem tudo isto devemos.
Gerir é tomar opções e cada um saberá as que considera prioritárias. Construir muros ou mesmo reparar uma mina, apesar de úteis e necessários, não será tão importante do que construir ou remodelar um parque infantil, até porque estas medidas acabaram por ser infrutíferas, uma vez que no primeiro caso acabou por se fazer um investimento para privados e no segundo até o Sr. reconhece que a água não está própria para consumo. Mas a avaliação das suas opções compete aos pais das crianças e às famílias que o Sr. não quis beneficiar. Permita-me ainda lembrá-lo, de que a sua grande preocupação e a da Câmara Municipal, pelo parque infantil surgiu apenas em Abril deste ano, dada a proximidade do acto eleitoral, quando me contactou para saber quando foi feito o existente e quem o forneceu (lembro-lhe o email se necessário for).
Pelas suas declarações públicas até parece que tudo quanto são as obrigações de qualquer junta de zelar pela conservação e reparação do património da freguesia é das anteriores e não da sua. Procura realçar tudo o que lhe parece negativo para os outros e apropriar-se ou omitir o que os outros fizeram de positivo. Nada disto me incomoda pois eu já fui julgado pelo povo pelo que fiz ou não fiz, o que me incomoda sim é a tentativa de apropriação daquilo a que todos pertence, como é o caso da “semana cultural” iniciada no meu primeiro mandato ou dos “ farrapeiros” iniciados no último, só porque deleguei e lhe dei algum protagonismo.
Não pretendo com estas minhas palavras iniciar um folhetim pelo que me abstenho de comentar outros assuntos quer quanto à forma quer quanto à legalidade, assim o Sr. e toda a sua equipa mo permita, mas não posso esquivar-me a deixar a título de desabafo uma expressão popular, “O diabo sempre paga a quem o serve”.
A bem do Dominguizo.
Os melhores cumprimentos.